TRE-CE lança campanha "Mulheres nos partidos políticos: por cotas reais"

A ação, elaborada e produzida pela Comissão de Participação Feminina (CPFem), em parceria com a Assessoria de Imprensa, Comunicação e Cerimonial (Ascom), tem como escopo o enfrentamento às candidaturas fictícias de mulheres no Ceará

Banner Ascom/TRE-CE. Descrição no texto.

Nesta quarta-feira, 26/5, o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará lança a campanha "Mulheres nos partidos políticos: por cotas reais", com a divulgação de notícias e cards nas plataformas do Tribunal. A ação, elaborada e produzida pela Comissão de Participação Feminina (CPFem), em parceria com a Assessoria de Imprensa, Comunicação e Cerimonial (Ascom), tem como escopo o enfrentamento às candidaturas fictícias de mulheres no Ceará.

A campanha está alinhada ao Programa de Incentivo à Participação Feminina  do TRE-CE e ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nº 5 da Meta 9 do Poder Judiciário, que versa sobre igualdade de gênero.

Campanha

A campanha "Mulheres nos partidos políticos: por cotas reais" faz parte do  plano de ação, com enfoque jurisdicional, da CPFem, o qual foi aprovado, no dia 7 de abril, pelo Comitê Estratégico do TRE-CE; e, posteriormente, submetido ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A Comissão de Participação Feminina do TRE-CE uniu esforços para desenvolver uma campanha com o objetivo de estimular a reflexão sobre a representatividade necessária no cenário político, dando visibilidade à importância das mulheres na política. A partir dessa ideia, a CPFem busca estabelecer ações afirmativas de inserção e incentivo da mulher na política, com o escopo de garantir a igualdade de direitos nas relações com os órgãos partidários.

A integrante da Comissão e servidora do TRE-CE Aline Melo destaca: “As ações desenvolvidas pela CPFem do TRE-CE no enfrentamento às questões da igualdade de gênero na política sinalizam à sociedade que é preciso mudar. Não há mais como deixar de fora, nem mesmo à margem, as mulheres do cenário político”.

Com a campanha, o Tribunal pretende desestimular as candidaturas fictícias de mulheres a cargos eletivos, tanto aquelas proporcionais, registradas para fins de preenchimento da cota de gênero, como as majoritárias, que não tencionam, de fato, assumir os cargos em disputa. Ressalta-se que essa é uma prática que compromete a real participação feminina no processo democrático e constitui uma violência política de gênero.

Nos dias 23 e 26/5, foram divulgados, nas redes sociais do TRE-CE, cards com perguntas e respostas sobre os principais temas da campanha, que são as cotas de gênero, as candidaturas fictícias e a violência política de gênero. A intenção foi explicar importantes conceitos que permeiam a participação das mulheres na política.

Próximas ações

Para incentivar o maior engajamento das mulheres na vida política e o aumento de candidaturas femininas reais a cargos públicos, a CPFem tem planejado inúmeras ações em defesa da valorização e da igualdade de gênero.

Dentre as atividades que estão sendo formuladas, destacam-se, entre outras: a divulgação de dados estatísticos das Eleições de 2020; a realização de cursos com integrantes de partidos políticos (diretórios regionais e municipais) para conscientização acerca da violência política de gênero manifestada nas candidaturas fictícias; a promoção de palestras com mulheres para incentivar a participação feminina na política; e a instituição de selo de reconhecimento aos partidos políticos cearenses que executem ações para incentivar a participação feminina na política.

 
 

Texto: Aline Melo, Roberta Laena e Viviane Mazulo (CPFem) 

Revisão: Aline Martins e Lis Damasceno (Ascom)

Arte: Mariane Lopes, jornalista da Ascom


#PraTodosVerem

Banner horizontal com fundo roxo. À esquerda, ilustração de sete mulheres dispostas em formato de triângulo. De cima para baixo, uma mulher com pele branca e cabelo rosa; abaixo, à esquerda, mulher com pele negra e cabelos ondulados compridos; e, à direita, mulher com pele negra em tom mais claro, com cabelo preto amarrado em um coque acima da cabeça; abaixo desse primeiro grupo, da esquerda para a direita, mulher com pele branca, cabelos brancos, lisos e compridos; outra com pele branca, cabelos vermelhos, lisos e curtos e outra mulher com pele branca, cabelos azul-claros, lisos e compridos. No canto inferior direito da ilustração, uma mulher com pele negra, cabelos ondulados e compridos. No lado direito do da ilustração, Mulheres nos partidos políticos: por cotas, em letras cursivas laranja; e reais, rosa e em caixa alta. No canto superior direito, logo do TRE-CE laranja; e, no inferior direito, logo da Comissão de Participação Feminina (ilustração, vista de cima para baixo, de seis mulheres organizadas em círculo com as mãos direitas voltadas para dentro, em sinal de união. Três com cabelos loiros e três com cabelos pretos. Todas usam roupas brancas. À direita da ilustração, em letras brancas, CPFem - Comissão de Participação Feminina).

Últimas notícias postadas

Recentes