TRE-CE marca eleição suplementar de Martinópole

As normas que regulamentam o pleito foram apresentadas pelo relator do processo no TRE-CE, desembargador Inácio de Alencar Cortez Neto, nesta sexta-feira, 14/5

#PraTodosVerem

Banner com fundo cinza. À esquerda, imagem do teclado da urna eletrônica dentr...

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), presidido pelo desembargador Haroldo Correia de Oliveira Máximo, em sessão virtual, realizada nesta sexta-feira, 14/5, aprovou a Resolução nº 810/2021 (arquivo pdf), que estabelece o dia 1º de agosto de 2021 para realização da eleição suplementar para os cargos de prefeito(a) e vice do município de Martinópole e disciplina os atos para a realização do pleito. As prestações de contas das campanhas eleitorais da suplementar estão disciplinadas na  Resolução nº 811/2021 (arquivo pdf), que também foi aprovada pelos juízes da Corte do TRE.

As normas foram apresentadas pelo relator do processo no TRE-CE, desembargador Inacio de Alencar Cortez Neto, e, por unanimidade, restaram acatadas pelos(as) membros(as) do Pleno.

Histórico

Na sessão de julgamentos do dia 23/2, o Tribunal Superior Eleitoral decidiu manter o indeferimento do registro de candidatura de James Martins Pereira Barros ao cargo de prefeito de Martinópole nas Eleições de 2020. Na decisão, os ministros entenderam que o prefeito eleito estava inelegível para concorrer ao pleito por ter sido demitido por abandono do cargo de professor da rede municipal de ensino, conforme art. 1º, I, o, da LC nº 64/90.

Por unanimidade, o Plenário acompanhou o voto do relator do caso, ministro Alexandre de Moraes, que acolheu os recursos especiais apresentados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) e pela coligação "Martinópole Cada Vez Melhor" contra a candidatura de James Martins. Em seu voto, o ministro relator destacou que, para que ocorra a inelegibilidade apontada, são indispensáveis que se cumpram os seguintes requisitos: demissão de servidor público por meio de processo administrativo ou judicial e inexistência de ato do Poder Judiciário que tenha suspendido ou anulado a decisão.

Por consequência, o Tribunal Superior Eleitoral anulou o pleito para prefeito(a) e vice-prefeito(a) em Martinópole e ordenou a realização de novas eleições majoritárias na cidade. Para mais detalhes sobre o recurso (RESP nº 0600087-54.2020.6.06.0025), acesse o link da consulta pública do PJe.

Nesta sexta-feira, 14/5, o desembargador Haroldo Máximo levou para votação a Instrução n° 0600026-40.2021.6.06.0000, com a inclusão da emenda defendida pelo relator desembargador Inacio de Alencar Cortez Neto. As Resoluções, com as devidas alterações, foram aprovadas, por unanimidade, pelos(as) membros(as) da Corte do TRE-CE. 

Com informações da Secretaria Judiciária do TRE-CE

#PraTodosVerem

Banner com fundo cinza. À esquerda, imagem do teclado da urna eletrônica dentro de uma caixa de diálogo pontilhada verde. As teclas são, em sua maioria, pretas. Apenas há cores nas teclas: da esquerda para direita - branco (na cor branca), corrige (na cor laranja) e confirma (na cor verde). No canto inferior, TRE-CE marca eleição suplementar de, em letras cinzas; e Martinópole, em letras verdes.

Últimas notícias postadas

Recentes