Solidariedade e inovação: a importância de "olhar além" em um ano atípico

Em 2020, o TRE Solidário doou 1.160 cestas básicas para 15 instituições

#PraTodosVerem Banner na horizontal com fundo cinza. No canto esquerdo, sobre uma figura bege, 3...

Diante do cenário de pandemia apresentado em 2020, muitas famílias encontraram-se em uma situação difícil, de necessidades, incertezas e desafios. Muitas vezes desassistidas, essas famílias depararam-se com duas opções: enfrentar a doença ou a fome. O objetivo era sobreviver.

Nesse contexto tão preocupante, o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) arregaçou as mangas e envidou esforços para compartilhar generosidade com muitas famílias impactadas pela pandemia. Foi com esse sentimento que surgiu o TRE Solidário.

Expandir o pensamento para além das atividades rotineiras foi o desafio proposto por servidores(as) que decidiram inovar. Para incentivar essas ações, o TRE concede o Prêmio Boas Práticas, que está na segunda edição.

Na quarta matéria da série "1 ano de Pandemia: a lição que fica para a Justiça Eleitoral", a Assessoria de Imprensa, Comunicação Social e Cerimonial (ASCOM) apresenta os detalhes da ação solidária que movimentou servidores(as), magistrados(as) e promotores(as) eleitorais do Tribunal no propósito de colaborar com o próximo, e mostra, ainda, as iniciativas finalistas do 2º Prêmio Boas Práticas.

A matéria "Solidariedade e inovação: a importância de olhar além em um ano atípico" foi produzida com base em informações e dados constantes no Relatório de Gestão 2020.

Solidariedade e empatia

Por iniciativa da Ouvidoria Regional Eleitoral, a campanha foi instituída pela Resolução TRE-CE nº 766/2020 e lançada em sessão plenária no dia 12 de maio de 2020. Para o presidente do TRE-CE, desembargador Haroldo Correia de Oliveira Máximo, o momento era propício para fortalecer atos de amor ao próximo. “Precisamos unir esforços neste momento tão difícil para muitas famílias e levar até elas um pouco de esperança por meio deste olhar do TRE. Encontramos uma maneira de alcançar estas pessoas que estão em isolamento, levando aquilo que elas mais precisam: amor na forma de auxílio às suas necessidades”, enfatizou o presidente na ocasião.

O TRESolidário surgiu com o intuito de incentivar servidores(as), magistrados(as) e promotores(as) eleitorais a efetuar doações voluntárias para aquisição de gêneros de alimentação e higiene a serem distribuídos a famílias em situação de vulnerabilidade social.

Série "1 ano de Pandemia: a lição que fica para a Justiça Eleitoral"

Na próxima quarta, 5/5, vamos falar sobre a vida institucional diante das telas. Lives, reuniões, posses, sessões de julgamento, treinamentos e por aí vai. Os recursos tecnológicos nunca foram tão necessários e utilizados como nesse período. Apesar de ter realizado algumas reuniões presenciais pré-eleição, a grande maioria dos eventos ocorreram em plataformas como Meet, Zoom, Teams e YouTube. Vamos abordar ainda o crescimento das nossas mídias sociais e as atividades de comunicação.

Acompanhe!

 

Texto: Mariane Lopes, jornalista da ASCOM

 

#PraTodosVerem

Banner na horizontal com fundo cinza. No canto esquerdo, sobre uma figura bege, 3 fotos (ângulo frontal), dispostas na vertical, que revelam o momento da entrega das doações em instituições beneficiadas pela campanha. De cima para baixo: na primeira foto, 3 mulheres, com máscaras, e uma criança de colo ao lado de cestas básicas; na segunda foto, um funcionário da Central Única de Favelas entrega uma cesta básica para uma senhora; e, na terceira foto, uma pessoa segura uma cesta básica e olha para câmera. No canto superior direito, a logo do TRE-CE. Abaixo, sobre uma tarja bege, “1 ano de pandemia: a lição que fica para a Justiça Eleitoral” e, em caixa alta e na cor verde, “TRE Solidário: a força da solidariedade em um ano atípico".

 

 

Doações

Com a finalidade de operacionalizar as aquisições dos itens para as doações, foi celebrado convênio entre o TRE-CE e a Associação de servidores da Justiça Eleitoral do Ceará (AJE). A arrecadação ficou definida da seguinte forma: magistrados(as) e promotores(as) poderiam doar 3% da gratificação eleitoral, e servidores(as), 10% do auxílio-alimentação. As doações foram descontadas em folha de pagamento, mediante autorização prévia.

Em 2020, a ação aconteceu em três etapas (maio, junho e julho) e contou com 739 contribuições entre servidores(as), magistrados(as) e promotores(as) eleitorais) e a AJE, arrecadando ao todo R$ 80.080,00, que resultaram na compra de 1.160 cestas básicas.

Critérios e Instituições beneficiadas

A fim de uma melhor seleção das entidades, a Comissão levou em consideração os seguintes critérios: 1 - grupos vulneráveis com meios de subsistência comprometidos em razão da pandemia; 2 - minorias étnicas e, 3 - grupos do escopo das ações de cidadania do TRE.

As cestas foram distribuídas para 15 instituições. São elas:

1ª edição:

- Associação das Comunidades dos Índios Tapebas (Acita), na Caucaia - 130 cestas;

- Associação dos Catadores do Jangurussu (Ascajan) - 150 cestas;

- Rede de Atuação em defesa e inserção dos imigrantes refugiados em Fortaleza, na Paróquia Nossa Sra. Das Dores, Praça Farias Brito - 70 cestas;

- Associação Serviço Voluntário ao Irmão de Rua, na Igreja do Cristo Rei, - 50 cestas.

2ª edição:

- Instituto dos Cegos - 145 cestas;

- Cufa Ceará (Central Única das Favelas do Ceará) - 105 cestas;

- Comitê Internacional da Cruz Vermelha - 100 cestas;

- Associação Casa de Afonso e Maria - 50 cestas.

3ª edição:

- Casa da Sopa - 100 cestas básicas;

- Serviço de Assistência Domiciliar do Hospital Waldemar Alcântara (SAD) - 100;

- Associação Proprietários Artistas e Escolas Circo Ceará (APAECE) - 60;

- Instituto de Transformação e Reintegração do Ceará (Coletivo Intra) - 50;

- Inegra - 25;

- Associação Comunidade Terapêutica Grão de Mostarda - 15;

- Casa do Sol Nascente - 10.

Depoimentos dos(as) beneficiados(as)

A médica Úrsula Wille Campos, diretora do Serviço de Assistência Domiciliar (SAD) do Hospital Waldemar de Alcântara, manifesta muita alegria com a ação do TRE. “Foi uma surpresa muito boa e as doações chegaram em momento oportuno. É muito bom que um órgão público desenvolva essa solidariedade entre as famílias carentes”.

A doação do TRE-CE também foi muito útil à Casa Sol Nascente, que acolhe há 25 anos pessoas que testam soropositivo. “Por sermos uma instituição sem fins lucrativos e dependermos integralmente de doações, [a ação] foi de grande proveito a todos os nossos acolhidos. Deixamos inclusive o nosso muito obrigado a todos os responsáveis”, afirma Julya Cunha, auxiliar administrativa da instituição.

“Está muito difícil para os povos indígenas enfrentarem este momento com dignidade, a gente precisa garantir a segurança alimentar dos nossos familiares. Em nome do povo Tapeba, a gente agradece a contribuição do TRE” afirma Cassimiro Tapeba, membro da comunidade, após receber cestas básicas doadas por servidores(as) e magistrados(as) do TRE.

A doação do Tribunal à CUFA Ceará foi muito bem-vinda. “Nesse momento que chega essa doação do TRE-CE, dos juízes, promotores e servidores, é uma prova de que a gente pode fazer a solidariedade ser mais contagiosa do que o vírus, então muito obrigado. A gente precisa estar sempre prontos para ajudar quem é mais vulnerável”, agradeceu Preto Zezé, presidente global da instituição.

Para Allan Damasceno, presidente da Cruz Vermelha Brasileira no Ceará, a instituição “tem um trabalho histórico de ajudar os mais necessitados e estender a mão a quem precisa e o TRE tem mostrado uma grande parceria ao colaborar diretamente em nossas ações e ser, de fato, um parceiro real que chega nas horas mais difíceis”.

 

Comissão Gestora do TRE Solidário

A Portaria TRE-CE nº 317/2020 estabeleceu comissão gestora para elaborar o portfólio das cestas básicas que seriam adquiridas; proceder com a pesquisa de preços; verificar o recebimento das notas fiscais; sugerir quais instituições seriam beneficiadas e garantir os procedimentos necessários à entrega das cestas. A comissão é dirigida pela coordenadora da Escola Judiciária Eleitoral, Águeda Odete Gurgel, e composta pelo secretário de Gestão de Pessoas, Jarbas Marinho Lopes, e pelas servidoras Letícia Passos Priante, Maria Lourdes Freitas, Rivana Pinto de Azevedo e Roberta Martins Castro.

“A campanha despertou em todos nós esse espírito de solidariedade, de empatia, de se colocar no lugar do outro e compartilhar o que temos com pessoas tão necessitadas, principalmente neste contexto de pandemia. A gente sente a dor do outro e consegue, por meio de uma atitude prática e concreta, compartilhar um pouco do que temos recebido com essas pessoas”, declara a coordenadora do projeto, Águeda Gurgel. Para ela, a campanha foi “um ganho muito grande para o TRE, nos tirando da bolha em que a gente olha apenas nossa própria realidade”.

TRE Solidário 2021: Estamos de volta

O ano de 2021 mostrou-se ainda mais desafiador para as famílias em situação de vulnerabilidade, mas também abriu oportunidades para que o Tribunal atuasse mais uma vez. A campanha TRE Solidário chega, neste segundo trimestre de 2021, em sua quarta edição, trilhando mais um caminho de solidariedade.

Desta vez, a Comissão decidiu pela realização de uma enquete para estimular a participação dos(as) servidores(as) e magistrados (as) na escolha das instituições beneficiadas. Foram colocadas em votação as 15 instituições já alcançadas em edições anteriores, bem como foi aberta opção para os(as) participantes indicarem outras entidades que possam ser alcançadas pelo projeto. Das 15, nove instituições foram as mais votadas para serem contempladas nesta quarta edição. São elas:

-  Associação Serviço Voluntário ao Irmão de Rua;

- Associação dos Catadores do Jangurussu (ASCAJAN);

- Casa da Sopa;

- Rede de Atuação em defesa e inserção dos imigrantes refugiados em Fortaleza;

- Associação Proprietários Artistas e Escolas Circo Ceará (APAECE);

- Serviço de Assistência Domiciliar do Hospital Waldemar Alcântara (SAD);

- CUFA Ceará;

- Instituto dos Cegos do Ceará;

- Casa Sol Nascente.

Dentre as instituições sugeridas, estão o Iprede, a Associação Toque de Vida, que atende mulheres mastectomizadas ou que se encontram em tratamento do câncer de mama, e o Instituto Povo do Mar.

Para esta edição, a campanha arrecadou, de março a 22 de abril de 2021, o montante de R$ 21.497,90 por meio de depósitos à AJE.

As instituições que serão beneficiadas  em abril/maio serão a Associação Serviço Voluntário ao Irmão de Rua (70 cestas); a Ascajan (150); a Casa da Sopa (100) e a Casa Sol Nascente (10).

 

2º Premio Boas Práticas

Inovar, adaptar e aprimorar. Com esses fundamentos, servidores(as) focaram na criatividade e formularam práticas para melhor desempenhar as atividades. Em reconhecimento, está na segunda edição o Prêmio Boas Práticas, instituído pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, com o propósito de reconhecer as melhores práticas de gestão realizadas, ou passíveis de realização, no âmbito da secretaria do Tribunal e dos cartórios eleitorais. O objetivo é incentivar a inovação e a melhoria contínua dos serviços e atividades desempenhadas pelos(as) servidores(as). Em 2021, as ações selecionadas retrataram bem o momento vivido e a realidade imposta pela pandemia.

Apesar de um número menor de práticas inscritas em relação à primeira edição, considero positivo este 2º Prêmio Boas Práticas, tendo em vista, especialmente, todas as dificuldades ocasionadas pela pandemia nos processos de trabalho. Além disso, destaco a importância da consolidação de um prêmio que visa a incentivar e reconhecer o surgimento de boas ideias”, afirma o assessor de Planejamento, Estratégia e Gestão do TRE-CE, Romaico Carvalho.

Boas ideias

As práticas priorizaram a formas digitais de trabalhar e interagir com os públicos interno e externo. Soluções pensadas para a melhoria dos processos organizacionais utilizados para a realização das eleições ou não.

O concurso recebeu oito inscrições, que foram submetidas a avaliação dos integrantes do Comitê Estratégico, restando para votação as cinco seguintes:

- Convocação de Mesários e demais auxiliares e atendimento a eleitores por WhatsApp

- Implantação do Núcleo de Vigilância Epidemiológica no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará

- Mesário Leitor

- Treinamento de Mesários e outros convocados pelo YouTube

- Utilização de meios eletrônicos para envio e recebimento de expedientes

A participação de servidores(as) na votação foi bastante expressiva, acumulando 243 votos. Na primeira edição, foram recebidos 164 votos.O resultado das três mais votadas será conhecido no próximo dia 4/5, em reunião virtual.

Premiação

Serão vencedoras as três boas práticas mais votadas:

  • 1º lugar: curso de capacitação com carga horária de até 40h em qualquer lugar do Brasil, com passagens e diárias pagas

  • 2º lugar: curso de capacitação com carga horária de até 24h em qualquer lugar do nordeste, com passagens e diárias pagas

  • 3º lugar: curso de capacitação com carga horária de até 24h em Fortaleza, com passagens e diárias pagas em caso de deslocamento do interior para a capital

Os autores das cinco boas práticas mais bem votadas receberão um selo de reconhecimento institucional, além do registro de elogio na respectiva pasta funcional.

A unidade na qual a prática inscrita e premiada encontrar-se em execução também será agraciada com o selo de reconhecimento institucional.

Caso haja viabilidade, a boa prática premiada será recepcionada como projeto estratégico para ser implantada nas demais unidades da secretaria do tribunal ou nos cartórios eleitorais, conforme decisão da Presidência do Tribunal.

 

Últimas notícias postadas

Recentes

TRE-CE cria Comissão de Gestão da Memória

A criação da Comissão consider a necessidade da realização de um conjunto de ações e práticas com vistas à preservação, valorização e divulgação da história do Tribunal, tanto em meio físico quanto virtual