Juíza Kamile Castro atuará como chefe da Missão de Transparência Eleitoral no Peru

O evento ocorrerá no período de 22 a 27 de janeiro, na cidade de Lima

Juíza Kamile Castro atuará como chefe da Missão de Transparência Eleitoral no Peru

A juíza titular do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), Kamile Moreira Castro, participará da Missão de Observação no Peru, durante os dias 22 a 27 de janeiro de 2020, na cidade de Lima, onde exercerá as funções de observadora eleitoral internacional e de chefe da Missão da Transparência Eleitoral da Conferencia Americana de Organismos Electorales Subnacionales por la Transparencia Electoral (CAOESTE). Integram a CAOESTE o Brasil, o México, o Equador, a Argentina e o Panamá.

No evento, além das atividades relacionadas à Missão, ocorrerão as Eleições Extraordinárias para o Congresso, dissolvido em 2019, em que serão eleitos 130 congressistas para 26 distritos eleitorais com a finalidade de encerrar o período legislativo de 2016/2021.

A juíza destaca a relevância da Missão, por tratar-se de "um importante momento para troca de experiências e acima de tudo uma abertura do processo eleitoral para outros países, favorecendo assim a transparência". Além disso, a magistrada define o processo de observação como "uma análise imparcial e profissional das informações, realizada em benefício do povo do país que sedia as eleições e da comunidade internacional".

Missão de Observação da OEA no Peru

A Missão de Observação Eleitoral da Organização dos Estados Americanos (OEA) para as eleições extraordinárias no Congresso do Peru iniciou seu destacamento para os pleitos, a serem realizados em 26 de janeiro.

Na ocasião, autoridades eleitorais e governamentais, bem como representantes dos partidos políticos em disputa, da academia e da sociedade civil estarão reunidos para registrarem suas impressões sobre o processo. Os especialistas farão uma análise substancial de vários aspectos-chave: organização eleitoral, tecnologia eleitoral, participação política das mulheres, participação de povos indígenas e afrodescendentes, financiamento político e justiça eleitoral.

Após as eleições, será emitido um relatório preliminar com as observações e recomendações.

 

Últimas notícias postadas

Recentes

Nota de Esclarecimento

Vídeo que circula nas redes sociais de uma urna levada por uma pessoa não identificada é inverídico