Acessibilidade na Comunicação Institucional: ferramentas digitais e sensibilidade na inclusão

A grande satisfação é ver que nosso trabalho faz a diferença na vida de alguém. Isso não tem preço.

Acessibilidade na Comunicação Institucional: ferramentas digitais e sensibilidade na inclusão

Na quarta matéria comemorativa em alusão aos 10 anos do Programa de Acessibilidade da Justiça Eleitoral no Ceará  o tema é "Acessibilidade na Comunicação Institucional". Nos textos, as servidoras Denise Rebouças e Viviane Mazulo e o servidor Elizon Vieira de Oliveira, membros da nossa Comissão Permanente de Cidadania, Acessibilidade e Inclusão, abordam as ações do TRE-CE para adequar sistemas e conteúdos na redução de barreiras de comunicação nos canais digitais.

Um vídeo (YouTube), gravado pelo servidor Elizon, traz ainda relatos de como as ferramentas digitais podem contribuir significativamente para uma comunicação mais inclusiva.

Softwares e soluções 

Uma das vertentes do Programa de Acessibilidade do TRE-CE é promover comunicação eficaz para todos os nossos usuários internos e externos, tanto na web quanto presencialmente, porque pessoas diferentes acessam informações de formas diferentes.

Segundo o World Wide Web Consortium (W3C)*, “Acessibilidade na web significa que pessoas com deficiência podem usar a web. Mais especificamente, a acessibilidade na web significa que pessoas com deficiência podem perceber, entender, navegar, interagir e contribuir para a web. E mais. Ela também beneficia outras pessoas, incluindo pessoas idosas com capacidades em mudança devido ao envelhecimento”.

Nesse sentido, as seções da Coordenadoria de Sistemas buscam aprimorar a acessibilidade nos sítios do TRE-CE e, em conjunto com o TSE, vêm trabalhando no desenvolvimento de soluções para reduzir as barreiras de comunicação e informação. 

Inicialmente definimos os padrões de acessibilidade que devem ser seguidos por todos os editores de conteúdo e também pelos desenvolvedores de sistemas seguindo as recomendações previstas no Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico e-Mag.

Um grande avanço foi a implantação do software Rybená em todos os portais de Justiça Eleitoral. A ferramenta oferece, em tempo real, o áudio de textos em língua portuguesa, bem como a tradução desses textos para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Dentre outras atividades, implantamos uma nova ferramenta de indexação e busca na intranet para otimizar a pesquisa  de conteúdos. Como rotina avaliamos a acessibilidade do portal através de validadores automáticos e as correções são realizadas pelos editores. Além disso, vários aplicativos foram atualizados a fim de torná-los acessíveis segundo os padrões do W3C. Entretanto, nosso grande diferencial é a colaboração do colega Elizon Vieira que muito tem contribuído com os testes de acessibilidade. Ele vai além do automático e “enxerga” problemas inatingíveis pelos validadores. E melhor, propõe soluções para as dificuldades.

Peço permissão para citar uma frase do nosso colega: “Sou meio ruim de me emocionar, mas vendo o aplicativo de Pesquisa dos Mesários todo acessível e usual, tive que me conter. Botões, links gráficos, descrições, campos de edição, tabelas, cabeçalhos antecedendo a informação de que se está atrás, página de login, tudo descrito e facilmente encontrável, foi demais para mim. A emoção ficou por conta de se perceber que não se precisa de muito para tornar o mundo possível para quem não se é 'normal'. Parabéns para vocês. Parabéns pela vontade e pela coragem. Parabéns pela eficiência, paciência e dedicação, além do talento, que unido às qualidades anteriores, os fazem essa equipe especial”.

 A grande satisfação é ver que nosso trabalho faz a diferença na vida de alguém. Isso não tem preço.

 * O World Wide Web Consortium (W3C) é a principal organização de padronização da World Wide Web. Consiste em um consórcio internacional com a finalidade de estabelecer padrões para a criação e a interpretação de conteúdos para a Web.

Por Denise Rebouças - chefe da SEWEB

#PraTodosVerem: o caminho se faz caminhando...

A Assessoria de Impressa, Comunicação Social e Cerimonial (ASCOM) acreditando na difusão do conhecimento e do reconhecimento dos direitos das pessoas com deficiência, iniciou, no mês de maio, a descrição da hasthtag #PraTodosVerem nas notícias da intranet do Tribunal. O principal objetivo dessa ação é que sejam minimizadas as barreiras de comunicação e dado acesso amplo e irrestrito a todos os servidores.

O projeto inicial só foi possível devido às contribuições do servidor da 13ª ZE, Elizon Vieira, que gentilmente nos orientou, e ainda nos orienta, a adequar as descrições e a ressignificar nosso olhar sobre o paradigma da deficiência, ajudando-nos a não nos limitarmos a percepções superficiais, mas sim a usar a empatia como principal ferramenta para uma transformação atitudinal.

No mês de junho de 2020, a iniciativa foi estendida ao público externo e aos poucos está sendo aperfeiçoada, para garantir uma maior transparência e acessibilidade às pessoas com deficiência.

Por Viviane Mazulo - servidora da ASCOM

Relato sobre a acessibilidade digital no TRE-CE

Nosso Programa de Acessibilidade está completando uma década e passamos por evoluções significativas. Falando particularmente sobre o campo digital, sou servidor do tribunal, sou deficiente visual e ajudo na testagem de novos implementos digitais.

Na primeira vez que terminei o teste de um sistema web, fiquei um tempo parado diante daquela situação, pensando no tamanho daquele privilégio. Estava diante do ideal. Foi tão emocionante que equiparei a situação a um barco luminoso que surge no meio da escuridão.

Falando sobre algo mais recente, a Assessoria de Comunicação do tribunal, preocupada com o fato de eu não saber o que constava nas imagens das notícias, resolveu pedir-me ajuda para implementar a hashtag #Pratodosverem. Passamos a conversar e fomos implementando aos poucos apenas na Intranet. Para mim, aquela preocupação foi mais uma janela aberta para tornar meu mundo mais acessível.

O ponto alto dessa história foi quando, após um tempo de orientação, a servidora Viviane Mazulo apresentou-me a descrição da logo do TRE-CE. A cada palavra que eu ia ouvindo, a imagem ia se desenhando no meu cérebro. Achei aquilo tão incrível que agradeci a ela por ter realizado uma mágica, afinal ela acabava de ter transportado a imagem para dentro da minha mente.

Sabemos que a acessibilidade é um desafio e mesmo as instituições que mais se importam sempre terão no que evoluir. Desejo que a Administração continue trabalhando rumo à excelência. Se depender da equipe atual, eu não duvido que chegaremos lá.

Por Elizon Vieira de Oliveira - servidor da 13ª Zona Eleitoral



#PraTodosVerem: Banner na horizontal, com fundo predominante na cor azul escuro. Na parte superior, sobre uma tarja cinza, o título Acessibilidade na Comunicação INSTITUCIONAL. As primeiras palavras do título estão em negrito na cor azul escuro, e a palavra "INSTITUCIONAL" está destacada em caixa alta na cor azul. Imediatamente abaixo do título, a logo comemorativa dos dez anos do Programa de Acessibilidade do TRE-CE. Na parte inferior do banner, alinhada à direita, uma tarja branca com os símbolos que representam opções de acessibilidade na web, da esquerda para direita: um boneco de braços abertos sobre um círculo azul escuro, um boneco de braços abertos; um círculo com raios, dividido ao meio, com metade clara e a outra escura para o contraste; mãos espalmadas para Libras; e o desenho de um perfil com ondas de som saindo pela boca para ilustrar voz.

Últimas notícias postadas

Recentes