TRE-CE está entre os dez mais transparentes do Poder Judiciário

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará alcançou 90,98% de conformidade e ficou na 9ª posição no Ranking da Transparência do Poder Judiciário - 2019

TRE-CE ranking transparência

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará alcançou 90,98% de conformidade e ficou na 9ª posição no Ranking da Transparência do Poder Judiciário - 2019. A notícia foi publicada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), nesta terça-feira, 10/9.

O Ranking foi instituído pela Resolução CNJ nº 260, de 11 de setembro de 2018, e tem como finalidade conseguir, com dados objetivos, avaliar o grau de informação que os tribunais e conselhos disponibilizam aos cidadãos. Avaliados anualmente, todos os órgãos do Poder Judiciário participaram do Ranking, que é coordenado pelo CNJ.

Foram 93 órgãos concorrentes, incluindo todos os segmentos de Justiça, Conselhos e tribunais superiores. Em 2019, a pontuação média entre os participantes foi de 77%. O TRE-CE alcançou 90,98% de conformidade.

Os itens sob avaliação foram divididos em dois grupos:  transparência ativa e transparência passiva. Os critérios de transparência ativa dizem respeito às informações publicadas na página eletrônica do órgão. Os critérios de transparência passiva dizem respeito à possibilidade de solicitar informações.

Esta foi a segunda edição do ranking, que busca valorizar os tribunais e conselhos que mais se destacam no fornecimento de informação de forma clara e organizada. Os órgãos participantes responderam questionários enviados pelo CNJ.

Análise de desempenho

Em 2018, o TRE-CE alcançou a 27ª posição nacional. Os esforços de melhoramento empregados pela Comissão Gestora de Conteúdo Web (GESWEB), SEWEB, Comitê Estratégico e ASPEG resultaram na 9ª posição em 2019.

Há de se destacar ainda que órgãos da Justiça Eleitoral alcançaram 8 dos 10 primeiros lugares, sendo, por conseguinte, o segmento de Justiça mais transparente do país.

Para consultar a posição de todos os tribunais e conselhos, clique aqui.

 

Ranking 2019

*Com informações do CNJ e ASPEG-TRE-CE

Últimas notícias postadas

Recentes