Desembargador ouvidor e chefe da Ouvidoria são aprovados em 1ª pós-graduação em ouvidoria pública

A especialização será promovida pela CGU e pela Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) para a Educação, a Ciência e a Cultura

Des. ouvidor do TRE-CE aprovado na pós em ouvidoria publica

O ouvidor regional eleitoral do Ceará, desembargador Raimundo Nonato Silva Santos, a chefe da Ouvidoria do TRE/CE, Anna Carolina Alencar e a chefe da Ouvidoria do TRE/PI, Mara Jordane Silva Pinto, foram os três únicos candidatos, que atuam em Ouvidorias Eleitorais, aprovados na primeira pós-graduação do Brasil em ouvidoria pública. A seleção contou com 132 vagas para mais de 800 inscritos.

A especialização é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e será promovida pela CGU e pela Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) para a Educação, a Ciência e a Cultura, sendo exclusiva para servidores públicos que trabalham nas ouvidorias das diferentes esferas de governo. O processo seletivo foi composto por duas fases: análise e avaliação curricular e análise e avaliação de memorial e projeto de pesquisa.

O curso tem como objetivo promover a atualização e a formação de novas habilidades e competências do ouvidor, além de aprimorar as funções exercidas pelas ouvidorias públicas no país na defesa dos direitos dos usuários de serviços públicos. A pós-graduação será orientada, ainda, para o exercício da capacidade de análise crítica dos serviços públicos.

O desembargador Raimundo Nonato considera que “o curso será da mais alta relevância”, tendo em vista que a ampliação das funções exercidas pelas ouvidorias públicas no país e o papel do ouvidor vêm exigindo novas formas e meios de persecução dos serviços e funções afetas à Ouvidoria.

Últimas notícias postadas

Recentes