Ouvidor do TRE visita comunidades indígena e quilombola no dia da eleição

As visitas foram acompanhadas pela representante da Missão de Observação Eleitoral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Margarita Perez de Rata

Visita quilombolas eleições 2018
Juiz ouvidor acompanhado de estudantes da Afrobanda Paiacus

O ouvidor regional eleitoral, desembargador Raimundo Nonato Silva Santos, visitou seções de votação em comunidades indígena e quilombola no primeiro turno das eleições 2018, domingo, dia 7/10.

Às 10h, o desembargador Raimundo Nonato e a juíza eleitoral da 66ªª Zona, Maria Tereza Farias Frota, visitaram a seção indígena da Escola Lagoa Encantada, na comunidade de mesmo nome, em Aquiraz. Foram recepcionados pela cacique Pequena, líder da comunidade dos índios Jenipapo-Kanindé, e por sua filha e diretora da escola, professora Juliana Irê. Após acompanharem os trabalhos de votação, as autoridades foram saudadas com a dança do Toré, manifestação cultural dos povos indígenas nordestinos.

Após, o desembargador seguiu para o município de Pacajus, onde juntamente com o juiz eleitoral da 49ª zona, Alfredo Rolim Pereira, a promotora eleitoral, Rafaella Cabral Bachá, e autoridades municipais, acompanharam a votação na seção eleitoral da comunidade quilombola Base, que funciona na Escola Neli Gama Nogueira. A diretora da escola, professora Conceição Nogueira, e o presidente da Associação dos Remanescentes de Quilombolas da Base, Sebastião da Silva, deram as boas-vindas aos visitantes em nome da comunidade local. Ao final, a Afrobanda Paiacus, formado por estudantes da escola, apresentaram números musicais com tambores e percussão.

As visitas foram acompanhadas pela representante da Missão de Observação Eleitoral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Margarita Perez de Rata.

A Justiça Eleitoral do Ceará vem desenvolvendo esforços para garantir o direito ao alistamento e ao voto das populações indígenas, desde 2011, e dos remanescentes de quilombos, a partir de 2012, em todo o estado. O trabalho consiste na identificação das seções eleitorais já existentes em comunidades indígenas e quilombolas, bem como na criação de novas seções onde não houver.
Nas Eleições Gerais de 2018, 5.253 eleitores votarão em 30 seções especiais indígenas instaladas em 15 municípios* e 7.125 eleitores em 37 seções especiais quilombolas de 21 municípios cearenses**, totalizando 12.378 eleitores beneficiados por essa ação.

* Municípios com seções especiais indígenas: Acaraú, Aquiraz, Aratuba, Canindé, Caucaia, Crateús, Itapipoca, Itarema, Monsenhor Tabosa, Novo Oriente, Pacatuba, Poranga, Quiterianópolis, São Benedito e Tamboril. 
** Municípios com seções especiais quilombolas: Acaraú, Aquiraz, Aracati, Araripe, Baturité, Caucaia, Crateús, Croatá, Horizonte, Ipueiras, Itapipoca, Moraújo, Novo Oriente, Pacajus, Potengi, Quiterianópolis, Quixadá, Salitre, São Benedito, Tamboril e Tururu.

Últimas notícias postadas

Recentes